21/08/2014

ESTAVAM OS JACARÉS EM JEJUM?


   Esta aconteceu em Belo Horizonte, num bairro cheio de lindas chácaras e de casarões bonitos. O dono da mansão, um ricaço que gostava de se mostrar e de contar vantagens, quando estava rodeado por quase todos os bajuladores que vieram pra festa, já tarde da noite, prometia:
   - Nesta piscina coloquei 52 jacarés do papo amarelo. Estão todos há dias sem comer. Dou a minha mansão pra quem atravessar a piscina a nado. São apenas 30 metros de comprimento.
   Os convidados olharam um pro outro, torceram o nariz e ninguém se animou. Nem o funcionário que fazia a limpeza dos jardins da mansão e que naquela noite estava ganhando um extra do patrão. O tabuiense Zaqueu até que ficou tentado, mas quando viu a bocarra do jacaré pensou melhor e ficou no escurinho, à moita da bananeira de jardim, aguardando os acontecimentos.

   - Pois então, dou minha mansão e mais o meu jato particular pra quem atravessar minha piscina a nado agora...
   Nada. Ninguém se animava à empreitada. Cada um rindo amarelo e com falta de coragem. Aí veio outra proposta, mais tentadora ainda:
   - Ó, minha mansão com escritura e tudo, meu jatinho e mais duzentos mil reais em barras de ouro... Quem topa?
   De repente, um barulhão dentro da piscina. Todos olham curiosos e o dono reconhece o Zaqueu, magrilim, nadando feito um louco, entre os jacarés. Emocionado, o dono da festa, ao dar a mão pro Zaqueu sair da piscina, diz:
   - Que homem corajoso é você! Parabéns! Acabou de ganhar os prêmios! Vou entregar-lhe tudo o que prometi agora mesmo...
   - Eu não quero porra de prêmio ninhum!
   - Não quer? Mas o que você pretende então?
   - Pretendo nadica de nada. Só quero sabê quem foi o fedaputa que me impurrou denda piscina!...
©By Eurico de Andrade, in Tabuí e seus Causos https://www.facebook.com/causos e http://tabui.blogspot.com.br/
Postar um comentário