21/08/2014

A LEITOINHA DO FLORÊNCIO


   Vocês não sabem, mas foi lá em Tabuí que aconteceu esta história, tão conhecida por aí a fora. Deu numa quadra em que juiz só ia lá de ano em ano, para julgar os casos mais graves, fazendo o salão da prefeitura defórum. O caso do Florêncio tava demorando demais pra ser resolvido, vários anos engastaiado na mesa do juiz lá do Bambuí e nada de ter solução. Aí o Florêncio resolveu aconselhar-se com o seu advogado:
   - Óia, dotozim, acho que vô mandá pro juiz uma leitoinha mode fazê um agrado. Oquecocêacha?
   O advogado quase teve um troço. Desaconselhou na hora a ideia que considerou de jerico. Informou que o juiz era homem muito carrasco e severo e que não gostava desse tipo de coisa.
   - Mas quem sabe ele comeno a leitoinha vai lembrá do meu caso com mais carinho, né não?
   - Se você fizer isso, Florêncio, pode contar a sua como causa perdida – concluiu o advogado.
   Não demorou nem um mês era tempo do juiz fazer sua passada por Tabuí. O Florêncio foi chamado e o caso dele dado como resolvido, com a causa totalmente ganha. O advogado foi dar-lhe os parabéns e começou a contar umas vantagenzinhas, talvez pensando em ganhar uns trocados a mais em cima da inocência do cliente.
   - Que nada, dotô! Se num sesse ieu essa causa tava enrolada ainda. Num falei que uma leitoinha ajudava?
   - Não é possível, senhor Florêncio que o senhor mandou a leitoa pro juiz?
   - Craro que mandei, uai! Mas no nome do meu diversário, uai!... 
©By Eurico de Andrade, in Tabuí e seus Causos https://www.facebook.com/causos e www.tabui.blogspot.com.br/
Postar um comentário