09/06/2014

A CONFUSÃO NO CIRCO

     
    Chegou circo na cidade. Povim correu pra ver a novidade e assistir ao espetáculo. Trem baratim mezzz. Primeira coisa que o locutor diz:
     - Povo de Tabuí. Este circo vai dar um presente para um dos senhores que vieram prestigiar o nosso grande espetáculo. E ganha aquele que conseguir três coisas: fazer o elefante gemer, amarrar uma fita na orelha da onça e fazer amor com uma senhora de 70 anos.
     O prêmio anunciado foi de 500 reais. Foi aí que o Cirino, chamado na cachaça, trocando as pernas e com bafo espantante, diz pro companheiro ao lado:
     - Quinhentos mango pra mim é muita grana. Vô lá, arriscá... Cadê o lefante!
     Veio o bicho e o Cirino foi pelo lado de trás e lascou o maior chute no saco do elefante. O bicho gemeu de dor. Primeira etapa ganha.
     - Onéquitá a onça?
     Mostraram-lhe a jaula. Ele foi pra dentro da coisa e aconteceu um auê.
     - Ôa, bicho... Ô bicho brabo... Amansa, bicho!...
     E a poeira subia de tanto movimento dentro da jaula. Foi aquele bafafá durante mais de 15 minutos, até que o Cirino sai da jaula, todo arranhado e mostrando a fitinha pra plateia. Chama o locutor e diz ao microfone:
     - Onquitá a véia preu amarrá esse trem na orêia dela?
(Causo contado pelo amigo Divino Martins, de Itapuranga-GO)

©By Eurico de Andrade, in Tabuí e seus Causos https://www.facebook.com/causos e http://tabui.blogspot.com.br/
Postar um comentário