06/07/2014

CURSO PRA MEMÓRIA FRACA


   Em Tabuí havia dois casais que todos os domingos revezavam-se almoçando na casa um do outro. Pra mais de vinte e cinco anos. Na maioria das vezes, um churrasquinho regado a uma cervejinha era o prato que mais aparecia nos encontros. Mas com o passar dos tempos, idade avançando, o Eufrásio chegou à conclusão de que as coisas estavam ficando diferentes. Aí disse pro seu compadre:
   - Num há de vê, cumpade Nicota, que fui no médico por causa da memória?
   - Ih, é? Que coisa, hein, sô?...
   - E o home me receitô um curso pra miorá a dita cuja...
   - Uai, cumpade Frazim, tamém tô picisano desse troço!... Onquié o trem?
   - Ah, sô!... É... Iscuita, cumé memo, cumpá Nicota, o nome da primeira muié, aquela lá da Bíblia?
   - Uai, mó quié a Eva... Né não, sô?
   - É memo, cumpade!... 
   Aí o velho Frazim virou pra sua mulher e perguntou:
   - Ô Eva, onde memo é o curso que tão dano pra memória?
©By Eurico de Andrade, in Tabuí e seus Causoshttps://www.facebook.com/causos e http://tabui.blogspot.com.br/
Postar um comentário