28/04/2013

Uma tentativa de resgate da cultura popular



Sabe aquelas conversas à beira do fogão à lenha que tínhamos nos velhos tempos, lá na roça? E aquelas rodas de bate-papo, tão comuns nas cidades, no “terreiro da sala”, quando ouvíamos os mais velhos contando-nos histórias e mais histórias das famílias, dos amigos ou dos antepassados?
Pois bem. Tudo isso praticamente acabou, com o advento dos modernos meios de comunicação, principalmente a televisão. A novela, de grande apelo popular, veio substituir esse contato familiar e amigável, tão tradicional no nosso meio.
Nada contra o progresso e nem de choramingar advogando a volta dos velhos tempos. Já que é assim, e assim provavelmente vai continuar, devemos arrumar meios de resgatar essas histórias que o povo conta a fim de que não caiam no esquecimento. Não pense que as histórias não estejam aí, correndo de boca em boca. De outras formas, talvez com não tanta intensidade, ainda existem pelo nosso interior a fora um infindável número de personagens conhecidos das comunidades como os contadores de histórias, ou os contadores de causos ou de piadas.
É por isto que criei o blog TABUÍ E SEUS CAUSOS. Ali procuro colocar as histórias que vou recebendo, descobrindo e ouvindo. Algumas são inéditas, outras já bastante conhecidas mas todas com aquele formato peculiar e tão ao gosto do nosso povo, o formato de CAUSOS onde primeiro apresenta-se o personagem, localizando-o no tempo e no espaço, para depois deixá-lo à vontade a fim de fazer rir ao leitor.
Se você conhece TABUÍ E SEUS CAUSOS, ótimo. Se não conhece, convido-o a gastar um pouquinho do seu tempo para uma vista ao blog. E para todos eu peço uma contribuição. Qual? Arrumar dessas pessoas contadoras de causos/piadas para ajudarem a enriquecer o nosso acervo de causos. Você pode gravar em fita ou CD ou pode escrever ou pedir que escrevam e mandar pra gente. Não precisa vir no formato de causos. Eu reescrevo para dar o formato necessário. É uma forma que você tem de contribuir com este trabalho. Que tal?

Eurico de Andrade eurico2005@gmail.com
Postar um comentário