02/04/2013

PAPO DE SURDOS




Todo mundo conhece o Colapso Cardíaco mais o Totó Cascudo. Surdos, os dois. E nenhum deles quer que a turma saiba do problema. Fingem que escutam e tá aí a graça da coisa, pois todo mundo faz piadas. A primeira história que ouvi deles foi esta:
Bem na beira do Rio Sorongo, perto da pinguela, tá o Colapso pescando. O Totó Cascudo passa pela pinguela e grita:
- Tá pescano, Colápis?
- Não, Totó, tô pescano!
- Ah, bão, pensei quiocê tava pescano!...

Noutro dia, no mesmo lugar, desta vez quem tava pescando era o Totó Cascudo. Puto da vida por que era dia de peixe não.
- Bas tarde, Cascudo!
- Tô pescano!
- A cumade tá boa, sô?
- Tá pinicano, ó!...
Como o Colapso logicamente não ouviu nenhuma das respostas e pensou que o Totó Cascudo não tava nem aí pra ele, xingou o amigo:
- Vai pra puta que te pariu, ô surdo!
- Ó, acho qui é lobó, sô!...

E a melhor de todas, pelo que me contaram, foi esta:
- Tarde, cumpade!
- Tô rancano mandioca, Totó!
- A cumade tá boa, Colápis?
- Tá aguada!... Mais dá pra cumê!...

Postar um comentário