23/02/2013

ENQUANTO ISSO, NO VACA PROFANA




     Maricota chega ao açougue Vaca Profana pra comprar uma rabada. Mas só quis levar a parte mais gorda, fazendo pouco caso do final do rabo.
     - Fica cuisso daí. Gosto disso não!...
Mas ela não contava com a resposta agradecida do empregado do açougue que iria ter uns ossinhos pra levar pra casa.
     - Ah, dona Maricota! Quem dera que as freguesa sesse tudo como a sinhora e me desse o rabo!... Benzó Deus!...
Postar um comentário