17/12/2012

PROCURANDO EMPREGO

     À procura de emprego saiu do Zezão de Tabuí. Andando a pé, de carro de boi, de caminhão, de buzu, de trem de carga, ele conseguiu chegar a São Paulo. Com fome, cansado e doído de tanto sofrimento. Foi logo numa indústria das mais sofisticadas e perguntou se tinham emprego para ele.
     - Que curso que o senhor tem moço? – perguntou o homem que fazia a seleção dos candidatos a emprego.
     - Óia, pra dizê a verdade, só tenho mezzz é o primário...
     - Ihhh! Danou-se, moço! Aqui só temos emprego para engenheiros!...
     - Tem pobrema não. Pra quem tá na merda, qualquer bosta serve, uai!... Que dia intão posso começá?


(Causim enviado por José Sallum, de Caxambu-MG)
Postar um comentário