15/01/2013

A NOTÍCIA QUE NÃO FOI DADA




Padre Anacleto, numa certa quadra, arrumou um auxiliar. Era padre já velhinho, mas não deixava de ser uma ajuda. Só que, enquanto padre Anacleto era conhecido de todos e “boa praça” na linguagem popular, o padre Alcides era o contrário. Chato de galocha e falava demais quando bebia o seu vinho. E bebia sempre. Ninguém o entendia e ninguém queria ficar nos primeiros bancos quando ele falava, pois cuspia nos mais próximos. E povim não gostava daquilo e metia a língua no ajudante do vigário.
Num certo tempo, as notícias de interesse da cidade passavam pela igreja e dadas na voz do padre Anacleto. Não havia emissora de rádio, nem serviço de alto-falante e muito menos a tal da internet.
O vigário mandara chamar o povo para o cinema, o maior salão da cidade, já que notícias mundanas não podiam ser dadas na igreja. Tinha que dar uma notícia. No dia e hora marcados tava lá o povim cotovelo com cotovelo, cochicho aqui e cochicho dali, esperando a novidade. Mas o Padre Anacleto, justo naquela hora, precisou atender a um chamado de moribundo lá pras bandas do Bananal e não tinha jeito de ser ele a dar a notícia. Convocou o Padre Alcides.
Algumas pessoas, vendo chegar o padre auxiliar, conhecedoras da sua fama, começaram a dar no pé.
E teve início a falação do padre. E falava... E falava... E a notícia que era boa não saía...
Povim desanimando e a turma de trás foi saindo de fininho... E mais gente saindo. Até que todo mundo caiu fora, menos um.
- Meu filho! Meus parabéns! Só ficou você para saber da notícia!... Quer saber agora?
O homem calado e com cara de poucos amigos. O padre continuava os elogios.
- Você é um fiel muito educado!...
E o homem quieto.
- Por que o senhor tá tão quieto? Tão calado? Eu falo e o senhor nem responde? Abra o coração, meu filho!
- Sabe, padre, eu queria sabê de uma coisa!
- O que você quer saber, meu filho!
- Eu quero sabê quem foi o fio da mãe que pegou minhas duas muleta!!!!
Postar um comentário