15/11/2009

Mijadô vira milionário

Você decerto não conhece Toá. Não, pois que, se conhecesse, não saía de lá. Terra boa, de gente simples, mas tacanha. Uma dificuldade de entender as coisas que só vendo! Além do mais, diz-se em Tabuí que o povo de Toá, uma vilazinha lá dos cafundós, é o mais besteirento do mundo.

Pois foi lá em Toá que o velho João Pechincha foi, em noite de lua cheia, atrás da moita de assa-peixe, na beira do campo de futebol, mode fazer xixi, assim um pouco afastado da platéia, bem ao lado do Godofredo, que também se aliviava na moita. Pechincha foi chegando, desabotoando a calça e parece que conversando sozinho, todo carinhoso, tascou um:

- Milionário!!!...

- Hã?... - Perguntou, sem entender nada, o Godofredo, pensando que o negócio era com ele.

- Nada não, Godô! Só tô chamando o meu mijadô de milionário!

- Mas milionário pra mode quê, home de Deus?

Aí o carinho do homem mudou rapidinho pra raiva, enquanto guardava a documentação, depois da clássica balangada:

- É que esse porra tá sempre numa boa, não fica duro nunca! Isso é uma merda pros meus sentimentos! Esse droga só presta pra mijá!

Postar um comentário